• Agência Saber Multimídia

Sandro Mabel comemora números do emprego em Goiás: 12 mil vagas em julho

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), Sandro Mabel, comemorou os números do emprego em Goiás, divulgados nesta quinta-feira (26/08) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), do Ministério do Trabalho. O Estado registrou saldo positivo de 12.226 novas vagas de trabalho em julho, tendo um aumento de 104% em relação ao mesmo mês em 2020. O saldo total em Goiás é de 59.457 contratações e 47.231 demissões. Com o novo resultado, o Estado atinge 89.862 vagas de emprego em todo o ano de 2021, com 405.835 admissões e 315.973 demissões.


"Os números do Caged mostram que o setor produtivo de Goiás, particularmente o segmento industrial, está confiante e retomando a economia com muita força na medida em que avança a vacinação contra a Covid-19 ", disse o dirigente da Fieg. Segundo ele, Goiás já gerou quase 90 mil postos de trabalho em 2021, o que revela a ousadia dos empreendedores goianos, que riscaram a palavra crise do seu dicionário. "Já começamos a virada da página da crise da pandemia", comemorou. Números nacionais O Brasil registrou saldo de 316.580 novos trabalhadores contratados com carteira assinada em julho de 2021. O saldo é o resultado de um total de 1.656.182 admissões e 1.339.602 desligamentos. De acordo com o Novo Caged divulgado hoje, o salário médio de admissão caiu 1,25% na comparação com o mês anterior, situando-se em R$ 1.801,99. No acumulado do ano, o País registra saldo de 1.848.304 empregos, decorrente de 11.255.025 admissões e de 9.406.721 desligamentos. O estoque nacional de empregos formais, que é a quantidade total de vínculos celetistas ativos, relativo a julho ficou em 41.211.272 vínculos, o que representa uma variação de 0,77% em relação ao estoque do mês anterior.