• Agência Saber Multimídia

Saúde de Aparecida recebe 10 capacetes Elmo doados pela Fieg para combate à covid-19



A Secretaria Municipal de Saúde de Aparecida de Goiânia (SMS) recebeu, em regime de comodato, da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), por meio do Serviço Social da Indústria (Sesi), 10 capacetes Elmo. Um equipamento de respiração assistida para o tratamento de pessoas com quadros leves ou moderado de Covid-19. Desenvolvida por pesquisadores do Ceará, a invenção pode diminuir em até 60% a necessidade de internações em leitos de UTI.


O prefeito de Aparecida, Gustavo Mendanha, agradeceu os capacetes em nome dos demais prefeitos. “A cidade de Aparecida vai agradecer muito. Não é a primeira vez que a Fieg estende os braços para os municípios nesse momento tão difícil”, afirmou o gestor. “Queremos salvar vidas e receber um equipamento como este é de grande valia”, completou o secretário municipal de Saúde, Alessandro Magalhães.

O presidente da Fieg, Sandro Mabel, explicou que os 17 municípios foram escolhidos por desenvolveram alguma atividade industrial. “São cidades que possuem polos indústrias ou desenvolvem atividades que fortalecem as indústrias”, disse.


Mabel lembrou que o Sistema Indústria não tem medido esforços para ajudar em diversas frentes, a exemplo da confecção de máscaras de proteção facial, do conserto de respiradores mecânicos, além da doação semanal de cestas básicas, no âmbito de atuação da Fieg + Solidária.

A Secretaria de Assistência Social de Aparecida de Goiânia (Semas) já recebeu por diversas vezes doações da entidade por meio do projeto Fieg + Solidária.


O capacete

Os capacetes evitam a intubação, procedimento necessário para reverter o quadro de insuficiência respiratória em pacientes que não conseguem respirar espontaneamente. Assim, as pessoas acometidas pela doença não precisam ser deslocadas para unidades de outros municípios. Além disso, garante mais segurança aos profissionais de saúde, já que, por ser vedado, não permite a proliferação de partículas de vírus.


O Elmo envolve toda a cabeça do paciente. Ele é fixado no pescoço com uma base que veda a passagem do ar. Aplica-se um fluxo de gases medicinais com oxigênio (O2) e ar comprimido capaz de gerar uma pressão positiva (acima da pressão atmosférica). Essa pressão ajuda em situações em que o pulmão está com dificuldade de oxigenação. O Elmo pode ser esterilizado e reutilizado em outros pacientes. Após a pandemia, poderá ser usado para tratar outras doenças do pulmão como em pneumonias e edema pulmonar.