• Agência Saber Multimídia

Fieg encontra vacina com pronta-entrega para o governo estadual



O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), Sandro Mabel, entregou nesta quinta-feira (25/03) ofício ao secretário de Estado da Saúde, Ismael Alexandrino, detalhando proposta para aquisição de 5 milhões de doses da vacina Coronavac. A carga está disponível na China para pronta-entrega e, caso o Governo de Goiás manifeste interesse na aquisição das doses, poderá ser importada e imunizar a população goiana em até 30 dias.

De acordo com Sandro Mabel, a Fieg mobilizou esforços para buscar alternativas à escassez de vacinas no Brasil. "Em um empenho para cooperar com o Programa Nacional de Imunização, a área internacional da Fieg alçou pesquisa em todo o mundo, com foco nos grandes centros produtores de vacina e encontramos disponibilidade de 5 milhões de doses pela empresa Fosun Pharma", disse o presidente, referindo-se ao Centro Internacional de Negócios (CIN-Fieg).


Trata-se de uma empresa chinesa, de capital misto, com faturamento de US$ 20 bilhões ao ano e representante de grandes indústrias farmacêuticas na Ásia. A Fosun Pharma oferece as vacinas Coronac, da farmacêutica Sinovac Biotech, e a vacina Ad5-nCoV, desenvolvida e produzida pela CanSino Biologics, já registrada na China.

Para conclusão da compra, é preciso que o Governo de Goiás envie carta de intenção de compra à Diretoria Executiva da Fosun Pharma. Uma vez enviado o documento, estima-se que todos os trâmites de importação devem ser concluídos em até 30 dias, incluindo aprovação de venda, liberação do governo chinês, preparação e translado da carga e chegada do produto em Goiás.


"Neste momento em que o País ultrapassa 300 mil mortos em função dessa doença, sabemos que a vacinação em massa da população é o único caminho para frear esta terrível estatística. Por isso, insistimos na necessidade de adquirirmos vacinas. Só assim vamos retornar à uma saudável prosperidade", afirmou Sandro Mabel.

Em outra frente, a Fieg negocia a compra de 300 mil doses de vacina para Goiás, por meio de consórcio com federações das indústrias dos Estados de Minas Gerais, Santa Catarina, Ceará e Espírito Santo.