Fieg discute desafios das relações do trabalho para 2022

Encontro on-line teve participação da gerente executiva de Relações do Trabalho da CNI, Sylvia Lorena, e debateu agenda prioritária do setor em ano que será marcado pela eleição presidencial



O Conselho Temático de Relações do Trabalho (CTRT) da Fieg, liderado pelo empresário Marley Rocha, reuniu empresários e profissionais de recursos humanos para discutir os desafios da agenda das relações do trabalho em 2022. O encontro, realizado nesta quarta-feira (09/02) em ambiente on-line, marcou a primeira reunião ordinária do colegiado e contou com exposição da gerente executiva de Relações do Trabalho da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Sylvia Lorena.


Dentre os temas mais relevantes da agenda trabalhista, foram abordados o processo de revisão das Normas Regulamentadoras (NRs); as propostas consideradas prioritárias pelo setor industrial para defesa da segurança jurídica; os principais pontos apresentados nos relatórios setoriais do Grupo de Altos Estudos do Trabalho (Gaet); e a defesa da Reforma Trabalhista, que completa cinco anos em 2022.


"São temas que interferem diretamente na competitividade do setor produtivo e na capacidade de emprego do País. Temos um desafio imenso pela frente! Precisamos entender para onde está caminhando o mercado de trabalho e estarmos em sintonia com essas mudanças para que a nossa indústria não fique para trás. Infelizmente, falta no Brasil incentivo para empregar mais. Quanto mais uma empresa amplia os postos de trabalho, maiores são os custos e as obrigações. Precisamos discutir e rever situações como esta para retomarmos o caminho do crescimento", sustentou o presidente do CTRT, Marley Rocha.


A live foi acompanhada pelos presidentes de sindicatos das indústrias Antônio Santos (Siaeg) e Marcos André (Sindipão) e pelo presidente do Conselho de Assuntos Tributários (Conat) da Fieg, Eduardo Zuppani.